Que seja real

Poetizando a segunda-feira depois daquela lua maravilhosa...



Que seja real
Pelo menos enquanto parecer real...
Que seja sincero
Cada palavra dita na imensidão de seu significado

Há desejos tão fortes que chegam a dar medo
Há desejos feitos sob a luz da lua, e ela escuta
Como deusa majestosa abençoando com sua luz
De prata
De sangue
Há desejos tão intensos que se feitos
Proferidos em pensamentos
Podem se tornar reais
Já até se realizaram num outro tempo

O que conhecemos do mundo é só uma mínima parte...

Então...
Que seja real
Enquanto
Aparentar ser
Real...

Não sei se se deve ter cuidado com as palavras
Mas é que elas têm um poder tão forte
Elas conseguem, de alguma forma, ultrapassar
As barreiras do tempo, do espaço, das distâncias
E chegam até nós e causam efeitos
Impactos profundos se lidas direito
Se lidas repetidas vezes, tornam-se verdades
E a verdade pode não ser real

A lua ocultada na imensidão das nuvens
Não é real
A nitidez de sua luz brilha dentro de nós
Em prece
Em pensamento profundo que se faz
Sentir
E o sentimento é o que temos de mais
Real

Então...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde