SENTIMENTOS LITERÁRIOS - A TERRA INTEIRA E O CÉU INFINITO

Ainda me restam 10 minutos para cumprir minha Quinta dos Livros!
E bem que eu poderia deixar para estrear os Sentimentos Literários aqui no blog, na semana que vem, mas eu não conseguiria me aguentar de ansiedade! 
Preciso dividir com vocês meus sentimentos por essa leitura!




Suicídio, bullying, depressão, prostituição, guerras... todas as principais monstruosidades humanas juntas, nos sendo apresentadas de forma leve, nos fazendo questionar a verdadeira dimensão dos nossos sofrimentos individuais!
Com colheradas caprichadas de ensinamentos budistas, somos testados e vemos alguns pedaços nossos caindo a nossa volta durante essa leitura!
A Terra Inteira e o Céu Infinito, é um livro diferente, envolvente que desde a primeira linha já te captura para dentro da história nos deixando com os olhos marejados e coração apertado.
Naoko, era uma adolescente japonesa criada nos Estados Unidos, quando viu sua vida desmoronar depois de ter que voltar para o Japão, onde era considerada uma estrangeira e sofria torturas na escola.
Como se não bastasse, seus pais estão ocupados demais curtindo cada um seu próprio sofrimento, enquanto a menina sofre cada dia mais com um pai suicida, uma mãe distraída e uma vida despedaçada e sem sentido!
O livro nos faz pensar sobre tempo, vida, morte e nosso controle sobre nosso tempo, nossa vida e nossa morte.
Entre as narrativas doces e sofridas de Nao, temos a leitora Ruth, que divide suas angústias conosco para saber quem era aquela adolescente e se questionando sobre como poderemos salvá-la.
Ruth encontrou o diário de Nao na praia da pequena ilha do Canadá, onde mora com o marido e um gato, ela pensa que ele fora trazido junto com os destroços do tsunami do Japão que se espalhava pelo oceano Pacífico.
A leitura nos leva para dentro de nós mesmos, levanta questionamentos e promove uma luta por nosso crescimento interior e nossa conexão com o universo.
Em alguns momentos, o livro parecia ser mágico! Era como se tudo aquilo tivesse sido escrito apenas para mim e para mais nenhuma pessoa no mundo inteiro.
Ele invadiu minha vida e falou diretamente com a minha alma!
E como leitora apaixonada e escritora dedicada, me emocionei com a mensagem que o livro nos passa sobre o poder das histórias! São elas seres-tempos, que atravessam gerações e modificam pensamentos, mudam os destinos de tantas pessoas que seriam outras se não fossem pelo que se mantém escondido dentro de cada amontoado de palavras!
Como diria a própria Jiko:
“Escritor, leitor, tudo a mesma coisa!”
E como diria Nao:
“Juntos poderemos fazer mágica!”



“...alguma coisa estava se abrindo dentro de mim, ou talvez o mundo todo estivesse se abrindo para me mostrar algo realmente importante que havia por baixo. Eu sabia que estava só vendo uma pontinha de nada, mas era maior do que qualquer outra coisa que eu já tinha visto ou sentido na vida.” (p.423)



Comentários

  1. Tenho que ter este livro em minha cabeceira...rsrsrs
    mas antes tenho que comprá-lo e ler todinho!!!!!!!
    A Terra inteira e o céu infinito.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde