Indicações da semana

“No fim, não foi a morte que a surpreendeu, mas a teimosia da vida” (As virgens suicidas – pág 140)

Sinto um misto de sentimentos que nem eu mesma consigo definir, mas vou tentar explicar; li “As virgens Suicidas”. Confesso que não senti a menor vontade falar sobre esse livro. Não por ser ruim; ao contrário. É muito bom! Incrível como a narrativa faz com que a gente se transporte para dentro do livro. Eu consegui me visualizar na casa, sentia os odores narrados com exatidão! E justamente por isso, fiquei muito nostálgica...afinal, conseguem imaginar se transportar para dentro de um livro com vários suicídios? Então, como a nostalgia foi exacerbada, decidi não falar dele. Citando uma frase do próprio livro:  

“Existem horas para falar e horas para calar” (pág 105).

Fiquei realmente depressiva, decidi não falar muito do livro e passei para um romance, “Sem Esperança” – Continuação de “Um Caso Perdido”. E para minha surpresa, logo de cara, primeiras páginas...eis que surge um suicídio no romance...Pronto...achei que a nostalgia iria persistir.
Mas dei seguimento a leitura e logo vi que o livro tem um pouco de tudo: tristeza, desespero, suspense, mistério e muito romance! Uauuuu!!!!! Confesso que estou até agora totalmente apaixonada! O protagonista é fofo, intenso, apaixonado, jovem! A menina, misteriosa, linda, perfumada, indefesa e corajosa. Casal perfeito! Claro, se eles ficam juntos, aí é um mistério...
Só posso dizer que durante a leitura senti nó na garganta, sim. Mas o grande lance do livro é a paixão. Se precisa de romance e suspiros, esse é o livro certo: Sem esperança, de Collen Hoover. Na verdade, é o segundo, recomendo que leiam o primeiro, Um Caso perdido e logo peguem a continuação, que é o Sem Esperança. Como eu já havia lido o primeiro há um tempo, peguei o segundo e foi maravilhoso. Me sinto nas nuvens! Tirou completamente a nostalgia deixada pelas Virgens suicidas, sem fazer com que eu perdesse o encanto da história.
Então, hoje, a dica são os três:
“As virgens suicidas” se você quer uma história marcante, forte, que te faça pensar e repensar em várias pontos das atitudes dos seres humanos;
E claro...”Um caso perdido” e “Sem esperança” se você quer suspirar e se apaixonar perdidamente. Acreditem: vocês vão querer ler rápido para saber o desenrolar da história e ao mesmo tempo, devagar para o livro não terminar nunca.
Para dar um gostinho, alguns trechos (sem spoiler!) de “Sem Esperança”

“É uma escolha ruim você deixar um ano de merda determinar o resto da sua vida!” (pág 81)
“Essa garota fez com que minhas expectativas aumentassem tanto que nenhuma outra garota seria capaz de atende-las.” (pág 152)
“O tempo parou completamente e, enquanto nos beijamos, só consigo pensar que é isso que salva as pessoas. Momentos assim, pessoas como ela, fazem todo sofrimento valer a pena. É por momentos como esse que as pessoas anseiam...” (pág 195)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde