Um mais Um



“Esta é a história de uma família desajustada. Uma garotinha que era meio nerd e gostava mais de matemática do que de maquiagem. E um garoto que gostava de maquiagem e não se encaixava em nenhuma tribo.” (Pág 350)
“Ele é um caos. Não se pode punir ninguém por ser um caos.” (pág 209)
Confesso que estava aguardando esse livro com muita ansiedade. Assim que peguei, priorizei.
Na verdade, esse é o terceiro livro de Jojo Moyes que li, e como já havia me apaixonado pelos outros dois (A Garota que você deixou para trás e Como eu era antes de você), vim com muita sede por Um mais um. Impossível não fazer comparações poque os outros livros dela são muito marcantes.
O livro não é ruim, é até interessante. Temas muito atuais são abordados, como bullyng e amor por animais . Mas é bem diferente dos anteriores. A personagem principal, Jess, é uma mocinha cheia de esperanças e com muitas responsabilidades. Acredita na justiça e é bastante otimista.
“Só se vive uma vive uma vez.” (pág 216)
Como nos outros, existe uma forte carga emocional e sofrimento, mas infinitamente menor que nos outros dois. O clima de romance já é o esperado desde o início do livro. Não tem grandes surpresas, é um livro bastante previsível, mas tem sua cota de suspiros  dá para torcer pelos personagens.
“A pessoa só se dá mal na vida quando não presta atenção nos números.” (Pág 309)
“O sucesso se deve somente ao que existe dentro de você.” (Pág 309)
Uma coisa bem interessante  é a abordagem sobre família. Sua importância, como o desgaste gerado pela falta de dinheiro pode ser fundamental.
“Não entendo como a nossa família pode basicamente fazer a coisa certa e sempre acabar na merda.” (pág 351)
“Se a nossa família era estranha antes, agora ela é bem louca.” (pág 283)
Não dei 5 estrelas. Como disse, não que não seja bom; é sim, muito interessante. Mas eu, assim como muitos leitores, estava ávida por esse livro. Achei que seria mais um daqueles que me daria uma enorme ressaca literária, regada a infinitas lágrimas.
Com certeza vale a pena ler, mas eu o classifico como um romance suave.

“Às vezes, basicamente, só precisamos insistir.”(Pág 404)


Comentários

  1. Anotei o nome dos 3 livros,me interessei!
    Seu texto foi muito bom,me deixou curiosa...vou ler.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Você vai se apaixonar por essa autora. Bjs <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde