Histórias de amor não morrem



She Will Be Loved

Beauty queen of only eighteen
She had some trouble with herself
He was always there to help her
She always belonged to someone else

I drove for miles and miles
And wound up at your door
I've had you so many times but somehow
I want more

I don't mind spending everyday
Out on your corner in the pouring rain
Look for the girl with the broken smile
Ask her if she wants to stay awhile
And she will be loved
She will be loved

Tap on my window knock on my door
I want to make you feel beautiful
I know I tend to get so insecure
It doesn't matter anymore

It's not always rainbows and butterflies
It's compromise that moves us along, yeah
My heart is full and my door's always open
You can come anytime you want

I don't mind spending everyday
Out on your corner in the pouring rain
Look for the girl with the broken smile
Ask her if she wants to stay awhile
And she will be loved
And she will be loved
And she will be loved
And she will be loved

I know where you hide
Alone in your car
Know all of the things that make you who you are
I know that goodbye means nothing at all
Comes back and begs me to catch her every time she falls

Tap on my window knock on my door
I want to make you feel beautiful

I don't mind spending everyday
Out on your corner in the pouring rain
Look for the girl with the broken smile
Ask her if she wants to stay awhile
And she will be loved
And she will be loved
And she will be loved
And she will be loved

Please don't try so hard to say goodbye
Please don't try so hard to say goodbye

I don't mind spending everyday
Out on your corner in the pouring rain

Try so hard to say goodbye
Ela será amada

Rainha da beleza de apenas 18 anos
Não se aceitava muito bem
Ele sempre estava perto para ajudá-la
Ela sempre pertenceu a outro

Eu viajei muitos quilômetros
E vim parar na sua porta
Eu tive você tantas vezes
Mas, por algum motivo, eu quero mais

Não me importo de ficar todo o dia
Na sua esquina debaixo de chuva
Procure a garota do sorriso partido
E pergunte se ela quer ficar um pouco
E ela será amada
Ela será amada

Toque na minha janela bata na minha porta
Eu quero fazer você se sentir linda
Sei que eu tendo a ser inseguro
Mas isso não importa mais

Nem tudo são arco-íris e borboletas
São as concessões que nos impulsionam
Meu coração está cheio e minha porta está sempre aberta
Venha sempre que quiser

Não me importo de ficar todo o dia
Na sua esquina debaixo de chuva
Procure a garota do sorriso partido
E pergunte se ela quer ficar um pouco
E ela será amada
E ela será amada
E ela será amada
E ela será amada

Eu sei onde você se esconde
Sozinha no seu carro
Eu sei todas as coisas que fazem você ser quem você é
Sei que adeus não significa nada
Ela volta e me implora para segurá-la toda vez que cair

Toque na minha janela bata na minha porta
Eu quero fazer você se sentir linda

Não me importo de ficar todo o dia
Na sua esquina debaixo de chuva
Procure a garota do sorriso partido
E pergunte se ela quer ficar um pouco
E ela será amada
E ela será amada
E ela será amada
E ela será amada

Por favor, não se force tanto a dizer adeus
Por favor, não se force tanto a dizer adeus

Não me importo de ficar todo o dia
Na sua esquina debaixo de chuva

Se esforce para dizer adeus























































Toda história de amor tem começo e meio, mas não tem fim.
Ela sempre estará viva num cantinho da memória ou do coração de quem a viveu. Mesmo que o tempo passe, que outras histórias comecem, se foi, verdadeiramente, uma história de amor, ainda que tenha acabado para o mundo, nunca acabará dentro de alguém.
Ela sobrevirá sob a forma de lembranças, boas ou más. As lembranças podem vir quando menos se espera através de uma música, de um perfume, de um lugar que se conheceu ao lado daquela pessoa, de cenas de um filme antigo que assistiram juntos. Também sobreviverá sob a forma de saudade, sob a forma de mágoa, ou até de ódio. O ódio, o inverso do amor, mas o maior sinal de que ele, o amor, ainda pode estar bem forte dentro do peito. Se não estivesse, seria substituído pela indiferença (pelo menos aparente).
Uma história de amor “acabada” sempre volta em conversas com o melhor amigo, sempre é motivo de ciúmes do(a) parceiro(a) da história presente, é a sombra do passado sempre à espreita, esperando uma chance de, quem sabe, ser retomada.
Há amores que começam lentos, devagar, muitas vezes a partir de uma amizade. As relações vão se construindo pouco a pouco. Existe muito afeto, carinho, cumplicidade e companheirismo entre os envolvidos. Esses tipos de amor muitas vezes duram, duram muito tempo. Alguns até a vida toda, mas também podem acabar e, geralmente, quando acabam fica a velha amizade que, na verdade, também é uma forma de amar.
Entretanto, há histórias de amor que começam com uma paixão arrebatadora. Os apaixonados são capazes de cometer loucuras para estarem juntos. Muitas vezes há obstáculos que parecem intransponíveis, mas a paixão é tanta que não há nada que os faça desistir. Lutam, contra tudo e contra todos, para viverem seus momentos tórridos de amor. Um é o ar que o outro respira, é a alma, é o corpo, é o tudo. Sem o seu tudo, a vida é nada, não vale a pena.

Porém, num belo dia, sem se saber por que a paixão esfria. Não se querem mais, não se desejam mais, não há mais compatibilidade. O amor não sobreviveu às pressões, às cobranças, ao egoísmo, aos ciúmes, aos problemas que surgiram pelo caminho. Cada um foi para o seu lado. Talvez um tenha saído mais machucado que o outro. É preciso de algum tempo pra curtir o luto e só depois abrir o coração novamente para alguém entrar. Mas acabou? Acabou pra valer? Não, nunca mais aquele amor será totalmente esquecido. Por quê? Porque histórias de amor podem terminar, mas não morrem. Não enquanto seus protagonistas viverem. Em algum lugar, no íntimo de cada um, elas estarão guardadas para sempre.

Fonte letra e tradução: http://www.vagalume.com.br/maroon-5/she-will-be-loved-traducao.html



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

Viagens literárias: Mergulho no mar