Nosso primeiro dia dos namorados!

                                                 
                                                                         
  12 de junho de 2015

Namorada,

 Essa é a primeira carta que te escrevo, quero te contar que existe um lugar que visito de vez em quando e que de vez em sempre me parece o lugar mais perfeito que existe, ele fica bem no meio de um vulcão, vivo, que explode com o menor sinal.  Basta esse olhar morteiro me chamar e lá vou eu pra mais uma viagem ao centro da terra, ao centro de tudo, ao centro de você. Cada pedacinho dessa pele, que minhas mãos percorrem, desse seu segredo que minha língua explora e devora, da sua língua que a minha boca suplica, me faz entender as mais mirabolantes teorias, me faz duvidar de todo resto. Pensar que estar com você é estar pra sempre nesse mundinho que criamos pra nós, me traz segurança e medo. Tenho medo de te perder Pequena, de não sentir mais o cheiro inebriante do seu corpo, de não sentir seus cabelos se espalhando pelo meu peito quando eu te trago de surpresa pra junto de mim e sussurro loucuras no seu ouvido, e sinto sua pele se arrepiar. E aí já era. Tiro sua roupa, você tira minha sanidade. Me entrego a você ali, na mesma hora e te sinto inteira pra mim, perfeita em cada detalhe macio, em cada toque molhado. Ouvir sua voz delirando, gemendo meu nome, hora suave, hora ardente. O nosso encaixe é perfeito, sua visão subindo e descendo é meu passaporte pro paraíso. Tento ao máximo prolongar essa viagem, deixar esse vulcão explodir nós dois. Juntos.
 Tantas sensações... Você está em cada pensamento do meu dia, eu nunca mais fui o mesmo. Onde eu estava antes de te conhecer? Quem eu era? Foi tudo sempre tão intenso entre nós... Eu prometo, não vou deixar você se esquecer, que você é a mulher mais gostosa e mais amada dessa vida! Te amo, Pequena!

 Feliz primeiro dia dos Namorados!

Namorado.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde