Sentimentos Literários: Breaking Sin - Teresa Mummert

A autora Teresa Munnert é muito famosa nos Estados Unidos. Sempre na lista de queridinhas e das mais lidas no país, seus livros ainda não vieram para o Brasil. O que até me surpreende, já que muitas autoras que escrevem o mesmo tipo de livros (e que são amigas dela) já são sucesso no Brasil como: Jamie McGuire, Colleen Hoover, Tammara Webber e Abbi Glines – que são verdadeiros fenômenos no nosso país – E Teresa, por motivo desconhecido, não causou nenhum interesse nas editoras brasileiras (pelo menos foi a conclusão que minhas pesquisas chegaram). Ela e Jamie McGuire, inclusive, vão lançar 2 livros juntas (Sweet Nothing: A Novel, em novembro de 2015 e Shelf Life: A Novel, em abril de 2016), sendo, talvez, uma forma de chamar atenção editorial no Brasil.
De tanto ver essas autoras falando de Munnert quis saber um pouquinho dos livros dela. Afinal, se seguem a mesma linha das autoras citadas (e que eu amo), com certeza eu iria gostar. Sou uma fã de New Adult assumidíssima!!!  Por conta dessa curiosidade resolvi ler o livro “Breaking Sin” e vim contar o que achei.


Sinopse: Sinthia quer escapar ilesa da faculdade e seguir em frente com seus planos para uma vida perfeita, mas uma improvável amizade com Collin, o bad-boy residente, faz com que ela repense o que ela quer.



A primeira coisa que tenho a dizer é que o livro é bem aguinha com açúcar. Não que isso seja ruim, de jeito nenhum. Esses romances mais brandos sempre são ótimos para a alma e o coração. Além de nos levar para um mundo paralelo, onde tudo é lindo e vale a pena os amores impossíveis. Por conta disso, não me arrependo de ter lido não. Foi bom me sentir uma adolescente de novo na curiosidade e esperança que o casal principal ficasse super junto. Torcer é sempre bom, ainda mais quando é uma torcida que faz a gente vibrar. Tem um quê de Belo Desastre (da autora Jamie McGuire) sim. A história até se parece muito, há muitos que acha até um pouco de imitação, mas a ordem dos fatos e como alguns acontecimentos surgem são diferentes. Não cheguei a achar que é tão igual assim, até porque já vim com o conhecimento que as duas escrevem coisas muito parecidas, tanto que farão parceria.

 No entanto, não foi um livro que encantou porque a autora não desenvolveu a história em nada. Tudo parece ser contada em resumo, nada é contado com devidos detalhes, tem um probleminha, a meu ver, de continuidade, e como tudo é revelado de forma tão crua, esse problema no desenrolar da história parece se acentuar. Os personagens são bons, muito bons, daqueles que conquistariam todos de cara, mas muito pouco explorados. Os personagens secundários poderiam ser melhores usados para dar um "up" para a história, criando conflitos, gerando ideias e participando mais ativamente da história. Até mesmo para ajudar no desenrolar da problemática dos personagens principais. Mas, se os protagonistas mesmo foram mal usados, é difícil acreditar que os secundários seriam muito diferentes. Sinceramente, com os personagens principais que a autora escreveu, poderíamos ter ficado com muito mais adrenalina, emoção, expectativa e friozinho na barriga. Aliás, poderíamos ter ficado com tudo o mínimo de tudo isso, pois eu, de verdade, não fiquei.

 Não me entendam mal! A história não é ruim. Ela foi mal explorada, por isso deixou esse gostinho de quero mais. De todo o meu coração, não acredito que a autora seja ruim. Acho só que esse livro especificamente, poderia ter sido mais. Vi que a autora escreveu “Committing Sin” e não consegui achar sinopse, mas a princípio pareceu ser continuação ou algo relacionado a  “Breaking Sin” . Queria poder ler para ver se tenho uma ideia melhorada da história, que a meu ver era rica de conteúdo e acabou sendo pobre na forma como foi passada. No dia que eu conseguir ler “Committing Sin” contarei para vocês o que senti. Por hora, fico na esperança de ler um livro realmente incrível de Teresa Munnet, que eu verdadeiramente acredito que ela tenha feito, senão não faria tanto sucesso, e quem sabe que seus livros possam vir para o Brasil para eu ter a chance de conhecer mais sua obra.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

Viagens literárias: Mergulho no mar