Mascarados Apareçam




O baile começa as máscaras são postas.
Celulares deixados de lado.
O show começa e os convidados se animam.
As luzes se apagam e os pares se formam.
A dança começa.
Olhares trocados e mãos cruzadas.
Rapazes e moças colocam-se a dança pelo salão.
Quando de repente.
O celular toca.
A luz acende.
A música para.
Mãos se soltam.
O que aconteceu?
Deu meia noite, tirem suas máscaras.
Mas que máscaras?
Essas que agora todos estão.
Me deito agora ao chão.
Para não ter que presenciar,
todo esse "espetáculo" que será em vão.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand

A Noviça Rebelde