Viagens literárias: Mergulho no mar


Era frio, então decidi que era um bom dia pra mergulhar.
Dessa vez escolhi uma praia mais distante, uma que eu nunca havia estado antes.
Também não mergulhei como de costume, por temer a água muito fria, imergi num submarino, o nº1.

Quanto mais eu ia penetrando naquela imensidão, mais ia relaxando... Entrei em cavernas subaquáticas, vi cardumes de tubarões, chacoalhei em correntes marinhas, estacionei em um braço de corais que lembrava um dragão.
De dentro do submarino avistei pelo reflexo, Poseidon com seu tridente,
cavalgando num cavalo marinho, ou talvez fosse numa sereia. Passei aquela tarde toda na companhia de criaturas exóticas, míticas e bonitas. Eram tantas cores, que perdi a noção do tempo... Meus olhos ficaram exaustos e senti que era hora de voltar. Já na superfície, antes de sair do mar, resolvi experimentar a água e não estava fria como eu havia imaginado, estava escaldante. Então me deixei molhar um pouco. Quando me vi de volta em casa, fechei o livro à minha frente, coloquei-o na cabeceira, fechei meus olhos cansados da aventura e adormeci, feito uma menina. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - O segundo sexo

Feminismo, por Ayn Rand